segunda-feira, 16 de maio de 2011

Texto sobre a África

“África, o berço da humanidade”, quem nunca ouviu essa famosa frase? Uma pessoa que não estivesse consciente dos atuais conflitos mundiais que concernem ao tal berço deduziria que África seria atualmente um continente de cultura rica, respeitado, desenvolvido, um modelo para as outras nações do Mundo moderno, porém, grande parte dessas predições não ocorre nem nunca ocorreu.
O continente africano desenvolveu-se de maneira muito peculiar, se comparado às outras civilizações, dividido em diversas tribos e etnias, com costumes e culturas muito diferentes das dos outros países, que de um modo ou de outro, acabaram assimilando-se à civilização e cultura ocidental. As principais potências ocidentais, principalmente européias mantinham relações comerciais com a África de longa data, até que num ímpeto imperialista e etnocentrista decidiram fazer sua partilha, de modo que lhes fosse conveniente.
A partilha da África não apenas gerou diversos novos conflitos, como também agravou muitos outros pré- existentes, devido ao fato de as tribos africanas já sofrerem conflitos e guerras, de modo que a partilha que visava divisões geográficas políticas e econômicas, prejudicou a anterior que visava divisões nacionais culturais, unindo em um único país diversos povos inimigos.
Atualmente, muitos países africanos não possuem um governo unificado e isso se deve a diversidades culturais e étnicas extremistas, que diversas vezes submetem o país ao domínio de minorias rebeldes, que incitam guerras, causando a morte de milhões de pessoas por ano, sem falar no exílio de outros milhões de africanos que são enviados para campos de refugiados em condições mais subumanas de vida do que as que eles já se encontravam antes.
A economia africana é, atualmente, a menos desenvolvida do Mundo e isso se deve ao colonialismo e ao predominio da exportação de commodities, atualmente pouco rentável e um fator de defasagem econômica e social. Embora venha crescendo de modo notável, seus lucros e desenvolvimento concentram-se apenas em uma pequena parcela da população. Juntos, a África do Sul, a Árgélia, a Nigéria e o Egito detém mais da metade do P.I.B. de todo o continente.
A África do Sul é um país que se encontra de fato muito distante da realidade majoritária africana. Tendo sido dominado por holandeses e franceses exilados e possuindo diversas reservas de minerais, seu solo rico chamou de novo a atenção dos conterrâneos europeus, que finalizaram sua colonização, criando o Apartheid. Atualmente, porém, seu governo tenta reparar os danos sociais e políticos causados pelas políticas racistas e dominadoras que imperavam durante o regime do Apartheid e o país vem ganhando um importante destaque na ONU e no G20, sendo um dos mais desenvolvidos de seu continente.
Voltando então à célebre frase, é possível perceber que a África se encontra numa constante corrida, uma corrida comandada pela África do Sul para deixar o berço e alcançar seus “filhos” que há muito lhe ultrapassaram.

3 comentários:

  1. nuca mais eu jogo comida fora por que agente reclama so por que tem aroz e feijão e eles na africa não tem um caroso de aroz coitados!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Me ajudou em um trabalho da escola!!!!!! :-)

    ResponderExcluir